ACHADOS HISTOPATOLÓGICOS EM MORTE SÚBIDA APÓS USO DE TRAMADOL

Anderson da Silva Costa (1)

Luis Gustavo Ferreira Cortes (2) 

Renato Evando Moreira Filho (3) 

Ana Leopoldina Nogueira Rocha (4) 

Manuela Chaves Loureiro Cândido (5)

Victor Hugo Medeiros Alencar (6) 

Ricardo Antônio Macêdo Lima (7)

Daniel Mota Moura Fé (8)

(1) Médico Perito Legista PEFOCE

(2)Médico Patologista

(3) Médico Perito Legista PEFOCE

(4) Médico Perito Legista PEFOCE

(5) Perito Criminal PEFOCE

(6) Médico perito Legista PEFOCE

(7) Perito CriminalPEFOCE

(8) Médico Perito Legista PEFOCE

Introdução

Vítima de 28 anos, do sexo masculino, veio a óbito por morte súbita a esclarecer após utilização de tramadol numa emergência. Esse caso visa determinar os achados anatomopatológicos presentes em uma morte súbita em um jovem que utilizou tramadol. Metodologia: no exame anatomopatológico são realizados os exames macroscópicos em cortes de fatias de tamanhos em cm ou mm e observados à lupa e após isso fabricados lâminas histológicas para observação microscópicas. Nesse caso, foi recebido material em recipiente contendo solução fixadora, formol a 10%. Macroscopia: consta de coração integro pesando 345 gramas medindo em seu maior eixo longitudinal de 12 cm e em seu maior eixo transversal de 10cm. Aos cortes espessura de VE, Septo e VD de: 1,5 cm ; 1,8 cm; 0,7cm respectivamente. Coronárias apresenta leve a moderado espessamento. Notam-se áreas de aspecto hemorrágico e congesto na parede póstero- septal. Foram separadas em cassetes histológicos para produção de lâminas histológicas e posterior leitura, conforme-Cap. 1 – VE (3F); cap.2 – septo, VD, coronárias (4F); cap.3 – parede postero-septal, aorta (2F); cap.4 – parede postero-septal , aorta. Total: 4 cápsulas C/R. Microscopia: secções exibindo miocárdio com foco de rarefação de fibras cardíacas, além deáreas cujos cardiomiócitos encontram-se de aspecto degenerado (cardiomiólise) e com hipereosinofilia do citoplasma. Presença ainda de diminutos focos com discreto afluxo neutrofílico. As ramificações dos vasos coronarianos representados nos cortes exibem leve aterosclerose. Resultados: coração com sinais sugestivos  de infarto agudo do miocárdio, aterosclerose coronariana moderada, focos de fibrose em miocárdio associados a área sugestiva de infarto agudo com agregados plaquetários intensos. Conclusão: jovens em uso de opióides, em dependência da dose, podem ocorrer óbitos causados por IAM associados a intensos agregados plaquetários e nesse caso em específico a vítima apresentou também áreas de fibrose, o que pode também ter sido o meio anatômico para ocorrência de um evento arrítmico, que pode ter se associado ao IAM para levar ao óbito.


Referências bibliográficas

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

  • Brasileiro Filho, Geraldo; Bogliolo, patologia – 9ed- Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.
  • França, Genival Veloso de; Medicina Legal – 10 ed – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015
  • Elder, ; Elenitsas R; Johnson, B.; -Histopatologia, ed Manole, 2011
  • Protocolo Operacional Padrão do Serviço de Patologia Forense – PEFOCE – 2017