Resumos

EXPLORAÇÃO DA CORRELAÇÃO ENTRE HOMICÍDIOS DOLOSOS E RENDA EM SUBPREFEITURAS DE SÃO PAULO

Os autores informam que não há conflito de interesse.

Devair Monteiro (1)

(1) Instituto Oscar Freire Universidade de São Paulo

INTRODUÇÃO: O entendimento das relações entre fatores socioeconômicos e a incidência de crimes é fundamental para orientar políticas de segurança pública e intervenções em áreas urbanas. A análise da correlação entre homicídios dolosos e indicadores de renda pode fornecer insights relevantes para a área de medicina legal.

OBJETIVO: O objetivo deste estudo é investigar a possível correlação entre o número de homicídios dolosos por 100 mil habitantes e a renda média nas subprefeituras da cidade de São Paulo.

METODOLOGIA: Foram coletados dados de 32 subprefeituras de São Paulo, contendo informações sobre o número de homicídios dolosos por 100 mil habitantes e a renda média. Utilizou-se o coeficiente de correlação de Pearson para avaliar a relação entre essas duas variáveis.

RESULTADOS: O coeficiente de correlação de Pearson encontrado foi de -0.1474, indicando uma correlação negativa de baixa magnitude entre o número de homicídios dolosos e a renda nas subprefeituras. Isso sugere que, em geral, à medida que a renda média aumenta, a incidência de homicídios dolosos tende a diminuir, embora essa relação seja fraca.

CONCLUSÃO: Com base nos resultados, podemos concluir que há uma correlação negativa, porém fraca, entre o número de homicídios dolosos por 100 mil habitantes e a renda nas subprefeituras de São Paulo. Isso sugere que fatores além da renda, como estrutura social, nível de educação e policiamento, também influenciam significativamente os índices de homicídios dolosos.


Referências bibliográficas