Resumos

FATORES DETERMINANTES PARA INCAPACIDADE LABORATIVA EM PESSOAS COM DIAGNÓSTICO DE FIBROMIALGIA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Os autores informam que não há conflito de interesse.

Eliane Saemi Yonei (1)

Bruna Magliano Brandão Silva (1)

Natália Canhoto Barbosa de Lima (1)

(1) Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP)

Com o objetivo de analisar os fatores determinantes de incapacidade laboral em indivíduos portadores de fibromialgia, considerando os sintomas e as limitações relacionadas à síndrome clínica, foi realizada uma revisão bibliográfica em importantes bancos de dados. Foram encontrados seis artigos que atendiam aos critérios estabelecidos. Tais artigos demonstraram que a fibromialgia é uma condição crônica de dor musculoesquelética acompanhada por uma variedade de sintomas. A dor crônica é o sintoma predominante e pode se tornar generalizada ao longo do tempo. O sexo feminino é o mais predominantemente afetado e o diagnóstico da fibromialgia não é feito por meio de exames laboratoriais específicos, mas sim com base no julgamento clínico do médico. Não foi encontrada comprovação científica de que a fibromialgia seja causada por ocupação profissional. E, de acordo com a intensidade dos sintomas, como dor crônica, fadiga persistente e distúrbios do sono, é possível considerar um afastamento temporário do trabalho, sendo o período variável. Também demonstram que os principais fatores para o afastamento são a alta carga de trabalho, a dinâmica rígida de controle de atividades, os fatores ergonômicos e a magnitude dos sintomas. Sendo importante ressaltar a associação da fibromialgia com distúrbios psicológicos como a depressão e a ansiedade, que tendem a exacerbar a sintomatologia e dificultar a capacidade funcional e laborativa do indivíduo.


Referências bibliográficas