Resumos

A IMPORTÂNCIA DA PATOLOGIA FORENSE NA ELUCIDAÇÃO DA CAUSA MORTIS POR EMBOLIA DE LÍQUIDO AMNIÓTICO – UM RELATO DE CASO DE UMA RARA COMPLICAÇÃO OBSTÉTRICA

Os autores informam que não há conflito de interesse.

Mateus Feliciano Resende Moura (1)

Luciana de Paula Lima Gazzola (1)

Isabella Paula Gomes Rocha (1)

João Paulo Ferreira Ribeiro (1)

Cibele Fontes Alves (2)

(1) UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais

(2) PCMG – Polícia Civil do Estado de Minas Gerais

Este trabalho discorre sobre a importância da Patologia Forense no diagnóstico da causa morte.
Trata-se de um caso de uma mulher necropsiada no Instituto Médico Legal André Roquette, na cidade Belo Horizonte, em Minas Gerais. A periciada veio a óbito por uma complicação grave e rara obstétrica – embolia por líquido amniótico.
É inquestionável que os fenômenos embólicos, para a medicina legal, são provas de reação vital – ou seja, se relacionam ao mecanismo de morte, uma vez que é necessário a força propulsora do coração para deslocar os êmbolos pela circulação sanguínea. A morte por fenômenos embólicos pode ocorrer de forma rápida, visto a gravidade clínica, sobre tudo se êmbolos se desprendem em grande quantidade e tamanho, e são disseminados pelo corpo.
Muitas vezes, o diagnóstico da morte por um evento embólico é difícil com base apenas na observação macroscópica da necrópsia. A propedêutica complementar, na figura da patologia forense é de extrema importância no auxílio do diagnóstico da causa morte nestes casos.
Este relato de caso reforça o acima supracitado, ao mostrar a presença de embolia de líquido amniótico por meio lamelas córneas, com debris de líquido amniótico, com escassos leucócitos de permeio na luz de vasos de diversos calibres em parênquima pulmonar. Associado a este quadro, observou-se edema alveolar acentuado e difuso. Coagulação intravascular disseminada, também foi descrita, pelo patologista forense, confirmada pela presença de vários trombos hialinos na luz de numerosos capilares do leito vascular pulmonar. Presença de extensas áreas confluentes de hemorragia em anexos uterinos à direita também foram observados.
Essas alterações histopatológicas foram decisivas para o médico legistas definir a causa da morte, como associada ao meio biodinâmico, por embolia de líquido amniótico. Uma complicação extremamente rara e com poucas descrições na literatura nacional e internacional.


Referências bibliográficas