Resumos

ANÁLISE DO ACIDENTE DE TRABALHO E BENEFICIOS PREVIDENCIÁRIO– CID-10 MAIS PREVALENTE NOS ANOS DE 2019,2020 E 2021.

Os autores informam que não há conflito de interesse.

Eduardo Costa Sa (1)

Daniele Muñoz Gianvecchio (2)

Victor Alexandre Percinio Gianvecchio (2)

Daniel Romero Muñoz (2)

(1) Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina

(2) Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

INTRODUÇÃO: O acidente de trabalho e os auxílios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estão relacionados ao amparo e proteção social oferecidos aos trabalhadores. Quando um trabalhador sofre um acidente de trabalho e fica incapacitado para o trabalho, ele pode ter direito a receber benefícios previdenciários do INSS. Este estudo tem como objetivo analisar a prevalência dos Códigos da Classificação Internacional de Doenças (CID-10) relacionados ao acidente de trabalho no Brasil informados no site do INSS.

METODOLOGIA: Para a realização desta pesquisa, foram utilizados dados obtidos por meio do site oficial do INSS. Usando o método de busca direta no site, foram identificados os quantitativos de acidentes do trabalho por situação do registro e motivo segundo os códigos CID-10 mais frequentes em 2019, 2020 e 2021.

MARCO CONCEITUAL: Acidente de trabalho é um evento que ocorre durante o exercício do trabalho e resulta em lesão corporal, perturbação funcional ou morte do trabalhador. Esses acidentes podem ocorrer no local de trabalho, no trajeto entre a residência e o local de trabalho ou durante atividades relacionadas ao trabalho, mesmo fora das dependências da empresa. RESULTADOS: Uma análise estatística dos dados revelou que os cid-10 mais prevalentes nos 3 anos avaliados foram o S61 (ferimento de punho e da mão), o S82 (fratura ao nível do punho e da mão) e o S93 (luxação, entorse e distensão das articulações e dos ligamentos ao nível do tornozelo e do pé). Esses resultados indicam que as fraturas e lesões nas extremidades superiores são as principais causas de acidentes de trabalho e concessão de benefícios no período analisado.

CONCLUSÃO: A compreensão dos CID-10 mais prevalentes nesse contexto é essencial para direcionar ações de prevenção, intervenção e reabilitação, visando à redução dessas lesões e seus impactos sobre o trabalhador e as concessões de benefícios pelo INSS. Além disso, essas informações permitem uma melhor alocação de recursos e o desenvolvimento de políticas públicas mais eficazes. Essa análise contribui para a elaboração de estratégias direcionadas na área de saúde ocupacional, promovendo a segurança e o bem-estar dos trabalhadores brasileiros.

REFERÊNCIAS:


Referências bibliográficas

  1. FREITAS, Carlos Eduardo Soares de. Auxílio-acidente e saúde do trabalhador / Carlos Eduardo Soares de
    Freitas.– Salvador: EDUFBA, 2018;
  2. BRASIL. Ministério da Previdência Social. Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho: AEAT 2021. Vol. 1 (2021). Brasília: MF, 2021. Subseção C, Cap 57. Disponível em: . Acesso: 25 jun. 2023.