Resumos

NEXO CAUSAL DA SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO EM TRABALHADORES DA REDE BANCÁRIA DE SÃO PAULO NOS ANOS DE 2019 A 2022


André Teixeira de Siqueira e Silva (1)

Luis Henrique Sampaio Chaves (2)

Daniele Muñoz (3)

Victor Alexandre Percinio Gianvecchio (4)

Daniel Romero Muñoz (5)

(1) Médico pós-graduando do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(2) Médico pós-graduando do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(3) Professora do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(4) Professor de Medicina Legal e Perícia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(5) Coordenador do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

INTRODUÇÃO: As Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT) são uma síndrome cujo diagnóstico é complexo, sendo um grave problema social no Brasil. As mudanças ocorridas no universo do trabalho nas últimas décadas afetaram as condições de trabalho e, consequentemente, aumentaram a vulnerabilidade dos trabalhadores ao adoecimento e aos acidentes do trabalho.

OBJETIVO: Investigar o nexo causal na síndrome do túnel do carpo em trabalhadores da rede bancária do Estado de São Paulo entre os anos de 2019 e 2022.

MÉTODO: Levantamento da jurisprudência no site do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (esaj.tjsp.jus.br/cjsg/consultaCompleta), dos últimos quatro anos, utilizando as palavras chaves: nexo causal, síndrome do túnel do carpo, bancários, no período de 2019 a 2022, encontramos 122 ações, sendo 22 ações a serem julgadas.

RESULTADO: Num total de 100 ações concluídas analisadas por meio das buscas junto ao site do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, dos quais 67% foram estabelecidos o nexo causal com a concessão do benefício, 18% a necessidade de nova perícia médica e 15% com benefícios negados. Os resultados ainda mostraram que os profissionais atuantes como peritos do Juízo detêm confiança significativa e são respaldados no que diz respeito à competência e seriedade quanto ao trabalho prestado. Grande parte das informações fornecidas pelos laudos periciais são citadas ao longo da fundamentação das decisões pelos magistrados, vinculando seus principais achados à matéria discutida, o que ressalta a importância da prova técnica.

CONCLUSÕES/CONSIDERAÇÕES FINAIS: A maioria das ações analisadas apresentam reconhecimento de nexo causal da síndrome do túnel do carpo com o trabalho exercido pelos bancários. Os casos indeferidos foram de 15%, os demais 85 % dos casos, a decisão judicial baseou-se no laudo pericial, sendo 67% os benefícios concedidos e 18% com a concessão após nova perícia determinada pelo juízo. Os dados apresentados mostram o papel fundamental da perícia médica nos processos na busca de nexo causal e a sua importância nas decisões judiciais.


Referências bibliográficas

1. Chammas M, Boretto J, Burmann LM, Ramos RM, Santos Neto FC, Silva JB. Síndrome do túnel do carpo – Parte I (anatomia, fisiologia, etiologia e diagnóstico). Rev Bras Ortop. 2014;49(5):429-36.
2. Harris-Adamson C, Eisen EA, Dale AM, Evanoff B, Hegmann KT, Thiese MS, et al. Personal and workplace psychosocial risk factors for carpal tunnel syndrome: a pooled study cohort. Occup Environ Med. 2013 Aug;70(8):529-37.
3. O’Connor D, Page MJ, Marshall SC, Massy-Westropp N. Ergonomic positioning or equipment for treating carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2012;1:CD009600.
4. Epiphanio EB, Vilela JRPX. Perícias médicas – teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2012. p.268-81.
5. Optiz Neto JB, Bepu Junior P. Perícia médica trabalhista. São Paulo: Rideel; 2011.p.5-225.
6. Silva OB, Gomes F. Teoria Geral do Processo Civil. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.