Resumos

PERFIL DOS AFASTAMENTOS POR SÍNDROME GRIPAL DOS FUNCIONÁRIOS DAS ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU DAS ARTES NO PERÍODO DE MARÇO DE 2020 A MARÇO DE 2021

Rafael Baima de Melo Lima(1)

Semira Brum Ribeiro(2)

Daniele Muñoz Gianvecchio(3)

Victor Alexandre Percinio Gianvecchio(4)

Valéria Maria de Souza Framil(5)

Daniel Romero Muñoz(6)

(1). Médico pós-graduando em Medicina Legal e Perícias Médicas pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(2). Médica pós-graduanda em Medicina Legal e Perícias Médicas pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(3). Professora do Curso de Especialização de Medicina Legal e Perícias Médicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

(4). Professor de Medicina Legal e Perícias Médicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

(5). Professora Colaboradora do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícias Médicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

(6). Professor Sênior do Departamento de Medicina Legal, Medicina Social e do Trabalho e Ética Médica da Faculdade de Medicina da USP. Coordenador do Curso de Especialização em Medicina Legal e Perícias Médicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Endereço para correspondência: Rua Rio Grande, 599. Apartamento 111. São Paulo. CEP: 04018-001. Telefone: (11) 4990-8062. Email: rabaima@hotmail.com.

Introdução: A pandemia do COVID-19 possui manifestação clínica variável, incluindo sintomas de síndrome gripal. Para mitigar a transmissão do vírus inúmeros esforços foram despendidos, especialmente por médicos do trabalho em relação a assistência aos trabalhadores. O objetivo do presente estudo é avaliar os resultados da gestão da Saúde dos trabalhadores da prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes no estado de São Paulo durante a pandemia do COVID-19.

Metodologia: Estudo retrospectivo observacional por levantamento de dados padronizados de prontuários médicos dos trabalhadores pela gestão de absenteísmo no ambulatório do trabalhador, durante um ano, a partir de março de 2020 em meio à pandemia.

Marco Conceitual: O estudo mede o impacto de uma doença nova, de alta taxa de contágio, em meio a uma desproporcionalidade de oferta e demanda de recursos de saúde em escala mundial. Em menos de um ano, surge o desenvolvimento de vacinas com o início de aplicação no Brasil em janeiro de 2021.

Resultado: A amostra é composta de 796 funcionários, com idade 42,72 (±10,74), amplitude 18- 73 anos predomínio de sexo feminino – 558 (70,1%). A maior parte dos funcionários atuava na área assistencial (84,9%). 673 (84,5%) trabalhadores relataram sintomas da COVID-19. A maior parte realizou o exame de RT-PCR (64,4%), 226 (28,4%) não relataram ou não fizeram nenhum tipo de exame, 282 (35,4%) tiveram resultado positivo para COVID-19. Desfecho semelhante ocorreu para exames com resultado negativo (30,8%). 99,2% dos trabalhadores foram afastados das atividades laborais. A média de dias de afastamento foi de 13,19 (±7,82), amplitude 1-90 dias. 125 (15,7%) foram considerados grupo de risco. Os maiores percentuais de afastamento nas variáveis secretaria e função foram saúde (528 – 66,3%) e administrativo (67 – 8,4%). Já para cargo foram técnico de enfermagem (97 – 12,2%), agente municipal (94 – 11,8%), assistente técnico administrativo (94 – 11,8%), guarda civil municipal (79 – 9,9%), médico (79 – 9,9%) e comissionado (59 – 7,4%). Por fim, na variável setor foi unidade básica de saúde, com 262 trabalhadores (32,8%).

Conclusão: A pandemia do coronavírus teve impacto significativo no absenteísmo em todos os setores analisados. A gestão médica é essencial para aprimorar o absenteísmo no serviço público e mitigar o possível impacto previdenciário correlacionado.


Referências bibliográficas

  1. (BR), M. D. S. Ministério da Saúde declara transmissão comunitária nacional, 2020. Disponivel em: <https://www.saude.gov.br/noticias/ agencia-saude/46568-ministerio-da-saude-declaratransmissao-comunitaria-nacional>.
  2. (BR), M. D. S., 2021. Disponivel em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/publicacoestecnicas/guias-e-planos/plano-nacional-de-vacinacao-covid-19/view>.
  3. ANAMT. Guia Prático de Gestão em Saúde no Trabalho para nortear o Plano de Contingência durante a Pandemia de Covid-19, 2020. Disponivel em: https://www.anamt.org.br/portal/wpcontent/uploads/2020/07/Guia-Pra%CC%81tico-de-Gesta%CC%83o-em-Sau%CC%81de-no-Trabalhopara-COVID-19_20-07-20.pdf.
  4. OLIVEIRA, W. K. D. D. E. F. G. V. A. D. &. G. L. P. Como o Brasil pode deter a COVID-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde , 24 abril 2020. 1-8