Resumos

POSSÍVEIS DANOS TECIDUAIS CAUSADOS PELO ABUSO DE HORMÔNIOS ESTERÓIDES À LUZ DA PERÍCIA MÉDICA LEGAL

Os autores informam que não há conflito de interesse.

DULCYANE F OLIVEIRA (1)

Luigi de Carbalho Muller (2)

Aline Lagos Melo (2)

(1) Uces

(2) FAMETRO

INTRODUÇÃO: Os esteróides anabólicos androgênicos (EAAs) podem ser descritos como um grupo de compostos sintéticos semelhantes à testosterona produzida endogenamente no corpo, que podem ser administrados por via oral, parenteral por injeção intramuscular e transdérmica. Portanto eles são comumente associados a diversos efeitos adversos, observados em autópsias, juntamente com os exames histopatológicos e toxicológicos, alguns até fatais, principalmente no sistema cardiovascular.

METODOLOGIA: Revisão sistemática de literatura com apoio do banco de dados da plataforma pubmed.

OBJETIVO: Analisar os efeitos adversos observados em autópsias ao uso prolongado de esteróides anabólicos androgênicos (EAAs).

RESULTADOS: Usando as palavras chaves (androgenic steroids, adverse effects, drug abuse) de 2018 a 2023, encontramos 4 publicações que foram pertinentes para a pesquisa. Esses estudos se baseiam em análises toxicológicas coletadas na autópsia, usados para identificação de testosterona e seus derivados. Com frequência é relatado no estudo a arritmia cardíaca, relacionada à hipertrofia miocárdica, que por sua vez resulta de maior síntese de proteínas cardíacas pelo aumento da expressão do mRNA ao acoplamento dos andrógenos nos receptores nucleares do coração, podendo ocasionar morte súbita por abuso da substância. Em usuários de EAAs o achado histopatológico mais significativo foi hipertrofia cardíaca associada à hipertrofia ventricular esquerda, sendo a anormalidade cardíaca mais típica em usuários de EAAs, e a trombose, como também proliferação cardíaca e miocitólise. Outros achados nos estudos demonstram mudanças quanto ao arranjo histoarquitetura dos túbulos renais, em córtex renal tratado com EAAs, nesse ensaio clínico foi utilizado roedores com grupos de controle, foi achado sinais de degeneração como fragmentação glomerular e arranjo epitelial rompido dos túbulos contorcidos proximais, dando evidências à nefrotoxicidade da substância. Além de outros achados associados ao uso de EAAs como distúrbios endócrinos e genitais e distúrbios músculo-esqueléticos.

CONCLUSÃO: Os EAAs são uma família de hormônios que são utilizados comumente entre atletas devido ao efeito de aumento de massa muscular. O uso indevido causa vários efeitos adversos que podem envolver o sistema cardiovascular, musculoesquelético, reprodutivo, endócrino, renal e entre outros. Foi descrito que a hipertrofia ventricular esquerda é o achado mais comum em usuários de EAAs, sendo os efeitos combinados de treino intenso com o uso prolongado e abusivo da substância um grande fator de risco para o desenvolvimento de lesão miocárdicas, com consequente morte súbita.


Referências bibliográficas